Paróquia Santo Antonio
 

DESTAQUE

 

PESQUISAR

Digite a palavra ou frase de seu interesse:
 

ACERVO

 

DESTAQUES

 

FOTOS EM DESTAQUE

 
DEUS É A RAZÃO DE NOSSA VIDA...

 
Imagem
"PRINCIPALMENTE NOS MOMENTOS DE DIFICULDADES, POIS ELE PERMANECE AO NOSSO LADO".

Em uma pequena mesinha, no canto da sala, muitas fotografias trazem à memória os momentos felizes da família. Uma me chama a atenção: a do casamento realizado há mais de cinquenta anos. Ao meu lado, estava dona Aparecida; à minha frente, seu esposo. Antônio Carlos, carinhosamente conhecido como Carlinhos, bem acomodado em sua cadeira de rodas,
companheira de todas as horas, há mais de vinte anos. Tudo corria bem na vida familiar. Os três filhos estavam criados e buscavam a realização de seus sonhos. Carlinhos saía cedo para o trabalho, enquanto Aparecida cuidava da casa.
Mas tudo mudou num domingo chuvoso, pouco depois de voltarem da Missa. Aparecida já se preparava para iniciar o almoço. De repente, ouviu um barulho muito forte na sala. Saiu correndo e viu seu marido caído no chão. "Padre, foi um desespero muito grande.
Pensei que ele estivesse morrendo. Gritei para meus vizinhos e, graças a Deus, ele chegou vivo ao hospital. Tinha sofrido um derrame cerebral", contou-me, emocionada. A recuperação foi longa; contudo, Carlinhos não conseguiu andar mais. Ainda tem dificuldade para reconhecer as pessoas. O AVC afetou também sua fala. Aparecida não conseguia entender o porquê de tudo aquilo. Achava que aquela tempestade jamais iria passar.
Naquele momento, lembrei-me do Evangelho de São Lucas: "Num daqueles dias Jesus subiu com os seus discípulos a uma barca. Disse ele: 'Passemos à outra margem do lago'. E eles partiram. Durante a travessia, Jesus adormeceu.
Desabou então uma tempestade de vento sobre o lago. A barca enchia-se de água, e eles se achavam em perigo. Aproximaram-se dele então e o despertaram com este grito: 'Mestre, Mestre! Nós estamos perecendo!'. Levantou-se Ele e ordenou aos ventos e à fúria da água que se acalmassem; e se acalmaram e logo veio a bonança.
Perguntou-lhes, então: 'Onde está a vossa fé?'. Eles, cheios de respeito e de profunda admiração, diziam uns aos outros: 'Quem é obedecem?'" (Lc 8,22-25).
Perguntei, então, a Aparecida: "A senhora cuida do Carlinhos com tanto carinho que isso me toca muito. A razão dessa dedicação, dessa luta diária, dessa renúncia à própria vida, é o amor
que existe entre vocês? Penso que se a senhora não tivesse amor seria muito difícil viver assim". Ela sorriu e me surpreendeu com sua resposta: "Não, padre. É claro que existe amor no meu coração.
Somos casados há muito tempo, temos nossos filhos; mas a razão de tudo o que faço por ele
é Deus. O amor humano vai se desgastando. Se não for cuidado, alimentado, renovado, pode até desaparecer num relacionamento; porém, Deus jamais deixa de estar presente quando temos o coração aberto e a fé viva".

“ As coisas acontecem na hora que a gente menos espera, mas sabe, padre, Jesus jamais nos abandona”.

Essa visita me marcou profundamente.
Como foi bom ouvir tais palavras dos lábios de uma mulher simples, sofredora e sábia. Se você
está passando por um momento de angústia, se a tempestade está atingindo sua família, se a vida surpreendeu você, trazendo-lhe dor e lágrimas, creia em Deus.
Tudo passa! Só Ele permanece este, a quem os ventos e o mar para sempre .

*Pe. Agnaldo José*
Revista Ave Maria - Março-2018, pag.-60
Voltar
 
Página Principal

DESTAQUE

 

CADASTRAR-SE

Cadastre seu e-mail para receber nossas atualizações:
 

NOTÍCIAS

 

DESTAQUES

 

VÍDEO EM DESTAQUE