Paróquia Santo Antonio
 

DESTAQUE

 

PESQUISAR

Digite a palavra ou frase de seu interesse:
 

ACERVO

 

DESTAQUES

 

FOTOS EM DESTAQUE

 
ADORAÇÃO DA CRUZ

 
Imagem
Sexta-Feira Santa, 15 horas esse momento é ponto alto da Semana Santa.
Oração, silêncio e fé permeiam a Adoração à Santa Cruz, acompanhemos:

Na homilia desta Adoração à Santa Cruz Pe. Wellington dizia:

“Vou celebrar a Páscoa em sua casa com meus discípulos”. (Mt 26,18)
Este é o desejo do coração de Jesus; estar na intimidade de nossa casa para celebrar com nossa família a sua Páscoa.
Jesus em casa conosco nos vai ensinando sobre que é Deus.
No Domingo de Ramos – O aparente silêncio de Deus nos momentos difíceis que se revela na força interior e sua presença entre nós.
Na Quarta–Feira Santa – Deus sempre responde com amor as nossas traições.
No Lavapés – Jesus diante de nossas sujeiras nos serve com cuidado sendo compassivo.

Hoje meditando o Evangelho da Paixão de Jesus nos dá a impressão que nosso Deus é fraco e que morre. A fraqueza de Deus aos olhos humanos está no amor que no relato da Paixão de Jesus se dá em três verbos; em três ações:

1- ENTREGAR:
“Se é a mim que procurais, então deixai que estes se retirem” (Jo 18,8)
Palavra forte de Jesus diante dos soldados, tomando a frente dos discípulos para os proteger.
Jesus se entrega livremente em nosso lugar. Ele prefere sofrer sozinho do que nos perder.
Esta é a 1ª ação da fraqueza de Deus, nos amar tanto que se entrega para sofrer nos protegendo.
Será que protegemos os mais frágeis? Aquele que não merecem? Quantas mães fazem tudo para não perder aquele filho mais danado.
Quando pecamos os “Soldados deste mundo também vem ao nosso encontro para nos fazer pagar pelo mal que cometemos. Hoje devemos nos lembrar das piores coisas que fizemos e escutar Jesus Dizendo: Aqueles que querem nos castigar e até mesmo ao diabo: è a mim que procurais, então deixai que estes se retirem”.

2- ASSUMIR:
“Existe um costume, que pela Páscoa eu vos solte um preso. Quereis que cós solte o rei dos judeus?... Este não, mas Barrabás!”. (Jo 18,39-40)
Pilatos sempre soltava um preso na grande festada Páscoa dos Judeus. Vendo que Jesus que lhe foi entregue não havia nenhum mal, ele propôs uma escolha, Jesus ou Barrabás. Mas o povo quis Barrabás. Jesus se silencia e assume o lugar de Barrabás, o bandido sanguinário.
A cruz é o lugar para os bandidos revolucionários que matavam e roubavam. Este é o preço para Barrabás. Mas Jesus assume o lugar de Barrabás. Jesus assume a condenação de Barrabás.
Quando pecamos e erramos, nos condenam à morte, isto é, não nos permitem ser diferentes, não nos permitem mostrar que mudamos. Jesus assume este lugar que seria nosso. Ele se condena para libertar Bar(Filho) abá(Pai) que somos nós.
-Somos capazes de assumir o erro do outro dando o perdão permitindo dar outra chance?

3- OFERECER:
“Ao se aproximarem de Jesus e vendo que estava morto, não lhe quebraram as pernas; mas um soldado abriu-lhe o lado com uma lança e logo saiu sangue e água”. (Jo 19,34)
A 3ª ação da fraqueza de Deus é oferecer. Mesmo já estando morto o soldado lhe espeta com a lança e abre o seu coração e brota sangue e água. Jesus oferece vida e salvação mesmo estando morto na cruz.
Quantas vezes quando erramos ficamos chagados para sempre com o erro que cometemos. Já recebemos a pena do nosso erro, mas ficam nos espetando com a lança da condenação. Jesus já morto oferece aos seus algozes e a nós seu sangue que nos salva e a sua água que nos dá vida e nos torna filhos.

Com estes três verbos da fraqueza de Jesus (ENTREGAR, ASSUMIR E OFERECER) Jesus nos ensina que Ele é amor!


CLIQUE AQUI PARA VIDEO

VEJA AQUI AS FOTOS

FONTE: Pascom Paroquial
Voltar
 
Página Principal

DESTAQUE

 

CADASTRAR-SE

Cadastre seu e-mail para receber nossas atualizações:
 

NOTÍCIAS

 

DESTAQUES

 

VÍDEO EM DESTAQUE