Paróquia Santo Antonio
 

DESTAQUE

 

PESQUISAR

Digite a palavra ou frase de seu interesse:
 

ACERVO

 

DESTAQUES

 

FOTOS EM DESTAQUE

 
CORPUS CHRISTI - 4º Dia da Trezena de Santo Antônio -

 
Imagem

Neste 4º dia da Trezena Celebra hoje a Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo o nosso Vigário Paroquial Padre Bruno Roberto Rossi e concelebra Pe.Wellington Gustavo de Souza.

Tema: "O Filho saiu de Deus, para que tu saísse do mundo; Veio para ti a fim de tu ir a Ele".

Pe. Bruno nos diz:
Padre Wellington, irmãos e irmãs na primeira leitura os observamos que Moises sela uma aliança, Deus havia feito uma promessa ao povo que conduziria o povo de Israel a terra prometida e que nenhum outro povo que se levantasse contra o povo de Israel iria vencê-lo. E como em qualquer contrato existem ambas as partes e neste Deus se comprometia a levar o povo à terra prometida e o povo se comprometia em amar o Deus único e verdadeiro.

Então Moises parte o animal e toma o sangue e asperge sobre o povo para selar a aliança. Irmãos neste momento Moises se torna o Sumo Sacerdote e vai oferecer o seu sacrifício em louvor a Deus, agradecendo a sua benevolência e pedindo que o Senhor santifique o povo.
Moises é apenas uma prefiguração do Sumo e Eterno Sacerdote, e diz São Paulo que Jesus é o Sumo Sacerdote, que conseguiu para nós não bens terrenos, mas bem eternos, o céu.
A partir de Jesus agora nós vivemos a esperança de conseguirmos viver a vida eterna e um dia também nós podermos estar tomando posse do reino que para nos foi preparado.

Caríssimos irmãos nós vemos no Evangelho como é que esta aliança será selada conosco, como Deus quis selar esta aliança definitiva que nos vai dar a eternidade. O modo que Deus faz isso é justamente quando Jesus assume toda nossa humanidade e vai morrer na cruz, ai com sua morte e ressurreição fica selada a aliança, agora participamos da mesma sorte que Cristo que agora vive ressuscitado no céu, esse é nosso reino, é para isso que Ele morreu, para que tivéssemos o direito de estar no céu.

Nós vimos no Evangelho que na quinta-feira Ele antecipa a Sua entrega e enquanto os Judeus estavam preparando os animais para ser imolado na festa da Páscoa, Jesus na intimidade com seus discípulos antecipa tudo aquilo e dali a pouco haveria de sofrer na cruz. E nós vemos a delicadeza de Jesus, da mesma forma como o Pai precedia como deveria ser a ceia dos Judeus lembrando a libertação do povo do Egito, assim também Ele pede aos discípulos que vão até uma casa que ali eles encontrariam uma sala onde deveriam preparar tudo para que se pudesse celebrar a ceia. E assim nós vemos o Sacerdote e o cordeiro se oferecendo a nós.

E como vimos no Evangelho Jesus toma um pedaço do pão e diz Isto é o meu corpo, depois toma um cálice com vinho e diz isto é o meu sangue. Irmãos nós entendemos a profundidade do gesto de Jesus? Porque se nós tivermos consciência do que está acontecendo ali, qual era o clima que os discípulos estavam vivendo e o clima já começa a ser um clima tenso porque Jesus já começava a sentir o peso de vislumbrar tudo o que iria acontecer, aquilo que haveria de sofrer.

Irmãos e irmãs, devemos ter certeza que todas as palavras de Jesus foram palavras pensadas, de alguém que nos ama e quis como que nos deixar um testamento, então Ele não está brincando quando diz que um pedaço de pão se tornaria na Sua carne e que um pouco de vinho se tornaria no Seu sangue, até o fim do mundo quando Ele voltasse e Ele tem a preocupação de dar autoridade aos discípulos de fazer o mesmo gesto “Fazei isto em memória de mim!”. Daí então nós vemos que os discípulos vão transmitir essa autoridade a começar por Matias que ocupou o lugar de Judas Iscariotes junto aos doze e assim ininterruptamente essa autoridade é transmitida aos Bispos até os nossos dias e por sua vez transmitem aos padres. Para poder fazer a mesma coisa, os mesmos gestos realizar a mesma realidade de tudo isso que Jesus estava fazendo.

Caríssimos Irmãos quando na última ceia Jesus diz isto e meu corpo, isto é o meu sangue, nós estamos vendo um dialogo de amor, Jesus havia feito uma promessa aos discípulos “Eis que estarei convosco todos os dias” e agora vemos que Ele cumpre a sua promessa instituindo a Eucaristia. Agora nós vemos que o Corpo e o Sangue de Jesus e o nosso grande testemunho é o grande testamento que Jesus nos deixa e ali nós temos a Sua alma a Sua divindade a Sua presença real. A Missa não é apenas para nos recordar o que é o Calvário, o sacrifício de Cristo na cruz não, mas em cada Missa nós estamos realmente vivendo novamente o Calvário, Jesus se entrega de novo! A Trindade vem até nós de novo!

Irmãos e irmãs que nós possamos ser como aquele bom ladrão que ao lado de Jesus no Calvário diz “Senhor Lembra-te de mim quando estiveres no teu reino”. Peçamos que Deus reine sobre nós, sobre nossas famílias, sobre nossa cidade, sobre nosso mundo, e cada vez que nós abrirmos mais e mais o nosso coração Ele entra, Ele se aprofunda e vai-nos levando a viver uma vida de amor, uma vida de amor que não podemos conter e passamos a dar ao próximo tal com Ele amou.

Nós caríssimos irmãos devemos durante a Santa Missa louvar com nosso silencio, com nossa oração, com os nossos gestos tudo isto deve nos ajudar a demonstrar a Deus o nosso amor, não percamos tempo de estar na Igreja conversando, temos outros momentos, outras ocasiões para conversar, mas naquele momento da Santa Missa que a gente possa se alimentar com o pão da Sua Palavra, com o Pão da Eucaristia e assim meus caríssimos irmãos cada vez mais esse mistério de amor tem a possibilidade de chegar a te nós. Não podemos tratar a missa como apenas algo nosso, não, é um gesto do amor de Deus que se doa para nós. Por isso não podemos que toda essa graça morra em nós, daí somo chamados a amar o próximo, a ter caridade, a dar o perdão assim nós estenderemos a Eucaristia por todos os âmbitos de nossa vida.

Daqui a pouco não será uma procissão comum, ao seremos apenas nós que estaremos andando entre o povo, mas será o próprio Cristo, que tenhamos a coragem de também dizer “Senhor lembra-te de mim, lembra-te de nossa cidade, lembra-te de nossas famílias e afasta de nós a falta de amor, as indiferenças”.

Louvado Seja Nosso Senhor Jesus Cristo!



CLIQUE AQUI PARA FOTOS DA PREPARAÇÃO DO TAPETE

CLIQUE AQUI PARA FOTOS DA MISSA DE CORPUS CHRISTI

CLIQUE AQUI PARA FOTOS DA PROCISSÃO



Fonte: Pascom Paróquia Santo Antônio
Voltar
 
Página Principal

DESTAQUE

 

CADASTRAR-SE

Cadastre seu e-mail para receber nossas atualizações:
 

NOTÍCIAS

 

DESTAQUES

 

VÍDEO EM DESTAQUE