Paróquia Santo Antonio
 

DESTAQUE

 

PESQUISAR

Digite a palavra ou frase de seu interesse:
 

ACERVO

 

DESTAQUES

 

FOTOS EM DESTAQUE

 
3º dia do Triduo em honra à Nossa Senhora de Guadalupe

 
Imagem

Nossa comunidade paroquial teve hoje o 3º dia do tríduo de Nossa Senhora de Guadalupe com a Santa Missa celebrada pelo Padre Carlos Roberto Panassolo e concelebrada pelo nosso Pároco Pe. Wellington e Pe. Bruno com a presença dos seminaristas Everton e Marcos.

O tema deste 3º dia foi "Virgem Maria, socorro dos aflitos ".

Pe. Carlos nos fala:
Estimados irmãos no presbitério, estimados irmãos no Santo Batismo, como é bom podermos olhar para Maria!
Como vimos no Evangelho de hoje, muitas pessoas já viram grandes sinais como no tempo de Jesus, os grandes feitos de João Batista, os próprios feitos de Jesus e mesmo assim permaneciam indiferentes. E nós? Será que diante dos grandes sinais que o Senhor nos propõe, nós nos alegramos e nos fortalecemos no Seu amor? Um dos grandes sinais que Deus nos constitui e que iniciamos neste ano nos questiona a olhar e a viver que é justamente a MISERICÓRDIA.
Muitas vezes o nosso coração está frio por causa do pecado, do pecado que nós cometemos e do pecado que alguém cometeu e nos feriu. Diante dessas aflições como vem sendo o nosso comportamento. Será que nós fazemos o que o Salmo Responsorial nos propõe? Será que de fato buscamos vencer e caminhar na luz de Deus? Ou será que vamos caminhar na observação dos outros?
Como exemplo, quando alguém é traído: O que as pessoas logo dizem para a pessoa traída? Ah, faz o mesmo, trai também, devolva na mesma moeda. Ao fazermos isso só julgamos ainda mais, porque invés de buscar a luz, queremos nos envolver nas trevas. Maria em sua aparição nos recorda e nos provoca, nos questionamos se queremos caminhar na verdade que é Jesus.
Quando Nossa Senhora aparece em Guadalupe, justamente vai questionar os homens: Onde está sua segurança? Ela está baseada no que? No divino, nas pessoas, nos bens materiais, nas pessoas, nos prazeres passageiros, onde está a sua segurança?
Aí Maria vai nos provocar por dentro para que nós possamos nos aconchegar e principalmente nos reconhecer como irmãos. Quantos irmãos nós conhecemos que mediante a morte, já começa logo aquela briga por herança, o dinheiro fala mais alto, do que o amor compartilhado durante anos. Daí as pessoas vão se ferindo, se machucando, e quando isto se alastra as pessoas procuram buscar a união a reconciliação? Muitas vezes não! Somos muitas vezes aqueles que estimulam os comentários para que aquela dor cresça ainda mais.
Quantas vezes nós já vimos pessoas machucadas por um ou outro pecado e ela precisa se reconstruir, mas ela encontra o apoio dos seus? Muitas vezes a gente diz assim...ahhh fogo de palha, logo passa! Dá um tempinho que passa...Pau que nasce torto morre torto. É isso que falamos muitas vezes.
E ao olharmos para Maria nós perguntamos como é que podemos vencer nossas aflições? Como podemos vencer nossos medos? Como podemos vencer aquilo que nos faz cair? Se nós fomos por anos apegados em nossos erros, a nossa fraqueza, Maria nos mostra “filhos amados aprendam comigo, voltem o seu olhar para meu filho Jesus”.
Como naquele manto quando Juan Diego solta o que aparece, algo extraordinário que até hoje a ciência não explica, um sinal divino, um sinal de aconchego, um sinal para aquele que tem fé. Nós que possuímos a fé ao olharmos para Maria somos chamados por Ela para nos unirmos ainda mais e nos aconchegarmos juntos da mãe para com Ela possamos aprendermos a ouvir. Ao olharmos para Maria aprendemos que é preciso a oração para abrandar o coração para podermos OUVIR.
O nosso Papa em um dos seus escritos de uma forma muito especial ele diz assim: “nossa Mãe, ensina-nos a ouvir... nossa Mãe, ensina-nos a ouvir...”, porque a partir do momento que eu consigo ouvir o outro, eu também vou falar diferente, a minha postura lá em casa , em meu trabalho vai ser bem diferente. E a exemplo de Maria possamos ouvir e abrandar os nossos corações e não provoca-lo.
Muitas vezes uma pessoa vem até nós e diz não to muito bem, posso falar? Daí a pessoa se abre e no final a gente acaba provocando a pessoa deixando-a mais inquieta ainda, porque invés de ouvir falamos mais do que ela, porque nesse momento o meu barulho fala mais alto do que ela. Por isso é muito bom pedirmos a Deus “Senhor dai-me a graça de ouvir”, muitas vezes diante do outro nós podemos fazer como Maria, falar o essencial, o fundamental, e o que é fundamental a se falar? “Confie em Deus, o Senhor está do teu lado, o Senhor te ama”.
Devemos fazer como Maria na sua maior aflição que foi quando presencia seu Filho ser crucificado e Ela humildemente escuta o que Ele lhe pede “Eis ai o teu Filho” e Ela no meio de sua dor, com o coração ferido Ela estava pronta porque Ela soube ouvir e abraça João e o acolhe abraçando assim a cada um de nós, fazendo o que o seu filho lhe pedia. Por essa razão que temos Maria como Mãe.

Diante disso devemos pedir a Ela somente uma coisa, dai-nos a graça de sabermos ouvir.


CLIQUE AQUI PARA VER AS FOTOS


Fonte: Pascom Paróquia Santo Antônio
Voltar
 
Página Principal

DESTAQUE

 

CADASTRAR-SE

Cadastre seu e-mail para receber nossas atualizações:
 

NOTÍCIAS

 

DESTAQUES

 

VÍDEO EM DESTAQUE